WWF Mozambique - Comunidades locais lançam programa de vedas temporárias e locais para a pesca de polvo no PNQ

Comunidades locais lançam programa de vedas temporárias e locais para a pesca de polvo no PNQ



Posted on 23 March 2017  | 
Comunidades locais lançam programa de vedas temporárias e locais para a pesca de polvo no PNQ
© WWF MozambiqueEnlarge
Cerca de 250 pessoas participaram nas cerimónias do lançamento oficial do Programa de Vedas para a Pesca de Polvo no Parque Nacional das Quirimbas (PNQ), onde grande parte das comunidades, na sua maioria mulheres, dedicam-se à actividade colectora de polvo e outros recursos da zona entre marés.
 
O evento, que aconteceu nos dias 14 e 15 de Março de 2017, integra-se no contexto do Projecto Bengo do Programa Marinho do Fundo Mundial para a Natureza (WWF), sobre a conservação da biodiversidade marinha e costeira através da implementação de medidas adaptáveis às mudanças climáticas pelas comunidades de pescadores locais na área do PNQ.
 
A antecipar à demarcação dos locais de veda selecionados pelas communidades, realizaram-se várias actividades durante um período de preparação de cerca de seis meses, entre as quais, duas expedições de troca de experiências à nível nacional e regional entre as comunidades de pescadores e representantes do governo distrital do Ibo, Madagáscar e Palma e treinamento e sensibilização das comunidades de pescadores de polvo e autoridades do governo distrital do Ibo sobre a importância da adoptção de prácticas sustentáveis às mudanças climáticas.
 
A iniciativa tem como objectivo promover o estabelecimento de um programa de vedas na área do PNQ, contribuindo para a implementação efectiva do seu Plano de Maneio, atravês de uma gestão efectiva das pescarias de polvo e subsequente melhoramento da qualidade de vida de diversas famílias nas ilhas do Ibo, Matemo e Quirimba.
 
Reconhecendo os desafios e dificuldades que as autoridades locais e as comunidades encontram para a gestão efectiva de recursos marinhos na área do PNQ, a demarcação dos locais foi antecedida da realização de uma reunião para síntese de várias propostas de fiscalização dos locais de e avaliação de oportunidades do mercado para o período de abertura das vedas.
Fatima Fauca, uma das pescadoras de polvo da ilha do Ibo, que também participou na visita de trocas de experiências sobre a veda de polvo no distrito de Palma, afirmou com muita satisfação que “actualmente, as capturas são muito baixas, mas com esta iniciativa o polvo poderá crescer, reproduzir e assim haverá muito mais pescaria”
As cerimónias de inauguração oficial do programa de vedas temporárias para a pesca de polvo foram dirigidas pelo governo dos distritos do Ibo, Quissanga, Macomia e pelo Administrador do Parque. Igualmente, contaram com a presença de representantes do Ministério do Mar, Águas Interiores e Pesca e do WWF.
 
Na ocasião, o Administrador do PNQ, Albino Nhusse, disse que “com o lançamento deste programa de vedas para a pesca de polvo, acreditamos que juntos iremos garantir que estas sejam efectivas e que propocionem grandes melhorias na qualidade de vida de várias famílias atravês de aumento de rendimento, incluindo a conservação de recursos marinhos nas Ilhas do Ibo, Matemo e Quirimba”.
 
De acordo com as comunidades locais, as duas vedas implementadas no PNQ, terão a duração de seis meses, Março à Setembro 2017.
Comunidades locais lançam programa de vedas temporárias e locais para a pesca de polvo no PNQ
© WWF Mozambique Enlarge

Comments

blog comments powered by Disqus