Comércio de cornos de rinoceronte: Missão do Secretariado da CITES poderá ser enviado a Moçambique e Vietname | WWF Mozambique

Comércio de cornos de rinoceronte: Missão do Secretariado da CITES poderá ser enviado a Moçambique e Vietname

Posted on
03 October 2016
Os governos participantes na Décima Sétima Conferência das Partes (COP17), no âmbito da Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Ameaçadas de Extinção (CITES), que decorre desde 24 de Setembro até 05 de Outubro, em Joanesburgo, enviaram fortes sinais a Moçambique e Vietname, tidos como países “cúmplices” no comércio ilegal de cornos de rinoceronte.
 
Uma das medidas acordadas pelos estados membros foi o envio das missões do seu secretariado a Moçambique e Vietname para avaliar a situação no terreno. Com base nos resultados dessas missões, pode haver uma recomendação para sanções comerciais se progressos significativos não forem feitos. Moçambique e Vietname têm sido constantemente chamados a colocar em prática a legislação em vigor nos seus territórios, de modo a travar o comércio ilegal de cornos de rino, bem como reportar ao organismo sobre os avanços registados.
 
Reagindo a essa decisão, o Fundo Mundial para a Natureza (WWF) emitiu a seguinte declaração:
 
“A CITES só funcionará quando os governos membros responsabilizarem-se mutuamente. Hoje, o organismo enviou um sinal forte para o Vietname e Moçambique, mostrando que já não pode tolerar o seu envolvimento no comércio ilegal de cornos de rinoceronte. Leis ineficazes e falta de apreensões, processos e condenações em ambos países são simplesmente inaceitáveis. Uma governação nacional forte é fundamental para interromper as redes criminosas transnacionais do fluxo deste negócio ilícito que ameaça a segurança das populações remanescentes de rinocerontes no mundo. Se progressos significativos não forem feitos num espaço de um ano, a CITES será obrigada a impor sanções comerciais”.
 

Comments

blog comments powered by Disqus