PGR e parceiros promovem capacitação em investigação de crimes contra a fauna-bravia em Lichinga | WWF Mozambique

PGR e parceiros promovem capacitação em investigação de crimes contra a fauna-bravia em Lichinga

Posted on
02 November 2018
Moçambique se debate com o de conflito Homem-fauna bravia há tempos, fenómeno este que tem sido um dos grandes contribuintes na tendência crescente do comércio ilegal dos produtos e espécies legalmente protegidas. A zona norte de Moçambique a par de outras, possui vastas áreas de Protecção e Conservação da Biodiversidade e tem registado uma grande demanda no que concerne a actividade ilegal de caça que esta a dizimar os recursos faunísticos deste belo país e contribuir para aquela estatística negativa acima referida.

É neste contexto os cidadãos são chamados a intervir, visto que a Caça Furtiva enquanto actividade criminosa está a ganhar maior percussão nos últimos anos e por conseguinte, vários instrumentos legais têm sido alterados com vista a sua mitigação.

Neste contexto, com objectivo de aprimorar as técnicas do magistrado público no que concerne a investigação de crimes contra a fauna bravia, a realizar-se de 22 a 26 de Outubro de 2018, na Cidade de Lichinga, na Sala de Conferências do Hotel Girassol, das 08:30h as 17:00h.

Saiba mais sobre a formação
A Procuradoria Geral da República em parceria com o WWF, USAID, SPDEED+ e UNODC anseia reunir os intervenientes-chave (procuradores provinciais, procuradores distritais, fiscais das áreas de conservação e Polícia de Investigação Criminal) para durante a semana de formação dotar os visados de técnicas de aprimoramento na investigação de crimes contra a fauna bravia.

São no total 25 participantes das províncias de Cabo Delgado, Nampula e Niassa.
Espera-se que a Sua Excia Procuradora Geral Adjunta, Dra. Amabélia Chuquela, proceda com a abertura da formação, onde farão parte os representantes dos parceiros supracitados como a Directora Nacional do WWF Moçambique, Anbela Rodrigues, o Gestor da SPEED+, Afonso Madope só para citar alguns.
Resultados esperados
Agentes do Ministérios Públicos, Agentes dos Serviços de Investigação Criminal e Fiscais das Áreas de Conservação capacitados para melhor instrução de investigação e tramitação de processo penal de crimes contra a fauna bravia

Comments

blog comments powered by Disqus