WWF apoia iniciativa comunitária de criação de novo santuário marinho no Parque Nacional das Quirimbas | WWF Mozambique

WWF apoia iniciativa comunitária de criação de novo santuário marinho no Parque Nacional das Quirimbas

Posted on
27 January 2016
A cerimónia de oficialização da criação da área protegida foi hoje assinalada com a colocação de bóias sinalizadoras, num acto que contou com a participação da Administradora do Distrito do Ibo, Helena Nikutume, o Administrador do Parque Nacional das Quirimbas, Baldeu Chande, líderes comunitários, o representante do WWF no norte de Moçambique, António Serra.
Criado em 2002 com o apoio do WWF, naquela que é considerada a primeira iniciativa de âmbito comunitário para a criação de um parque nacional em Moçambique, o Parque Nacional das Quirimbas conta com uma área de 9.130 quilómetros quadrados, dos quais 1.185 correspondem à sua área marinha.
Localizada na região sul do arquipélago das Quirimbas, na província de Cabo Delgado, esta zona abrange 12 ilhas, entre as quais a do Ibo, capital do distrito com o mesmo nome, onde hoje foi estabelecido o novo santuário de Mujaca, com uma área de cerca de 528 hectares, elevando para 10 o número de áreas marinhas de protecção total do parque.
“O santuário vai ajudar a conservar várias espécies marinhas incluindo espécies de corais, peixes e tartarugas bem como uma população residente de golfinhos, todas actualmente sobre alguma pressão”, disse a Directora Nacional do WWF Moçambique, Anabela Rodrigues, notando que esta iniciativa vai “beneficiar largamente as comunidades locais e o sector turístico, protegendo economicamente a região”.
Os santuários marinhos, também conhecidos como zonas de protecção total, são áreas onde não é permitida qualquer actividade pesqueira, com o objectivo de possibilitar o crescimento e reprodução de espécies marinhas, geralmente sobre grande pressão dos impactos da actividade humana.
A criação de zonas interditas a actividades pesqueiras no interior do parque tem sido uma intervenção de grande impacto defendida pelo WWF, que suportou com evidências científicas a definição desta área de protecção.
“Ao estabelecermos iniciativas deste género, não só estamos a garantir a sustentabilidade dos recursos pesqueiros e das comunidades locais, como também estamos a proteger este importante património nacional”, salientou a Directora-geral do WWF Moçambique.
Evidências científicas recentes indicam que o Parque Nacional das Quirimbas se encontra no Centro da Biodiversidade dos Recifes de Coral que ocorrem na região ocidental do Oceano Índico, o que significa que detém uma das mais altas taxas de biodiversidade de peixe e de coral da região.

Para mais informações, p.f contacte:
Maria Joao Rodrigues
Oficial das Pescas
Maria.Rodrigues@wwf.org.mz
 
Mario Fumo
mfumo@wwf.org.mz
Oficial de Educação Ambiental
 

Comments

blog comments powered by Disqus